Mercado solar deve crescer 27% em 2021

Mercado solar deve crescer 27% em 2021

A potência instalada mundial de sistemas solares fotovoltaicos deve crescer 27% em 2021, segundo relatório da consultoria IHS Markit, que projeta até o fim do ano 181 GW de novas instalações FV. O incremento será liderado principalmente pelo desempenho da China, que caminha para superar 60 GW implantados em 2021, pelos Estados Unidos, que instalarão 27 GW, e pela Índia, com 12 GW instalados no ano.

A taxa de crescimento puxada pela forte demanda, segundo o relatório, é especialmente significativa por conta da conjuntura desfavorável, com aumento dos preços dos módulos e dos custos de frete. A previsão é de ocupação total dos fabricantes de módulos no primeiro semestre do ano, mas sem gargalos materiais que prejudiquem a previsão de crescimento para 2021.

Embora a expectativa seja a de que os preços dos módulos permaneçam mais altos do que os registrados em 2020, a IHS Markit confia no crescimento da demanda global até o segundo semestre. A manutenção de valores altos dos módulos se deve a picos de preços para alguns materiais importantes, incluindo polissilício, cobre e aço, que pressionam o custo dos fabricantes.

Mesmo que os custos de algumas matérias-primas, como o vidro, comecem a diminuir no segundo trimestre, o impacto para a redução dos preços será limitado em razão da forte demanda na China e em outros mercados a partir de maio.

Segundo a IHS, pesa também na pressão sobre os preços o fato de a cadeia de fornecimento solar estar entrando em nova fase, com maior foco em rentabilidade, liderança tecnológica e consolidação. No último caso, o maior exemplo é que em 2020 aproximadamente 72% dos módulos foram produzidos pelas 10 maiores empresas. Além dos altos custos de produção, a pressão dos investidores para aumentar a rentabilidade ― a maioria das principais empresas é listada em bolsa ― também estimulam a manutenção dos preços altos.

Fonte: Arandanet